segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Cometa

passando pelas vidas e queimando tudo
deixando tudo tonto
pulverizado
e, de repente,
foi

ficaram as cinzas
os ossos
e a toda a carne queimada
refletindo num espelho d'água
que não se move mais

papai, dá pra ver o cometa chegando?
não, filho, a gente só consegue ver a cauda
que queima


papai, posso ter um cometa de estimação no meu quarto?
não, filho, não, eles são muito grandes.


papai, um cometa mata?
se ele cair em cima da sua cabeça,
mata, filho, mata

papai, posso morrer?
pode, filho
toma isso aqui.

Era uma vez um cometa muito bonito e rosa. Ele rodopiava pelo vento do universo carregado de poeira prateada. E aí ele estava se sentindo muito solitário e decidiu dar uma passada pela lanchonete mais próxima e comprar um sanduíche. Comprou e comeu. E nem doeu. Só que depois ele teve dor de barriga e foi cair no planeta destruindo tudo o que havia pela frente. Menos ele mesmo.

Oh, how quiet is it in here, isn't it darling?
No, in fact it's quite noisy.
Oh, what a nice day.

Depois de tudo o que eu te fiz você vem me dizer que o papel higiênico acabou?
Seu nariz sangra por mim e você sabe disso!
Não, meu bem, é só o tempo seco...

Vieni a fare una passeggiata nel bosco con me? Ti prego.
Grazie, ho appena finito di sporcarmi le gambe con la crema di uova e mi sento un po senza forze.
Ah, perfetto, allora ci vado da solo.
Ok, portami un albero. Un albero nero.
Vabbé.

Na verdade, o cometa é só a cabeça da mula-sem-cabeça. Case closed.